Herpes Zóster tem vacina! Conheça a Shingrix®
Herpes Zóster tem vacina! Conheça a Shingrix®

Muitas pessoas já tiveram contato com o vírus da catapora, mas não sabem que o vírus permanece no seu organismo durante toda vida.

Conheça o herpes zoster, doença dolorosa e que pode ser prevenida por uma nova vacina com elevada eficácia. A Shingrix tem eficácia superior a 90% na prevenção do herpes zoster.

1. O que é herpes zoster?
Popularmente conhecido como “cobreiro”, o herpes zoster é caracterizado pelo aparecimento de lesões na pele (manchas avermelhadas e vesículas, que são pequenas bolhas com líquido claro em seu interior). As lesões aparecem principalmente no tronco, face e pescoço. Mas podem atingir órgãos importantes como os olhos.

A dor é uma das principais características e pode surgir antes das erupções na pele. Tal dor pode atrapalhar o sono, o humor e as atividades cotidianas, comprometendo a qualidade de vida. Além da dor, pode trazer complicações e causar pneumonia, problemas de audição e inflamação cerebral, infecções bacterianas, paralisia do nervo periférico e perda sensorial.

Os sintomas costumam evoluir para a cura em poucas semanas. As erupções cutâneas costumam secar em 7 a 10 dias e cicatrizam após 2 a 4 semanas. Em geral, o quadro completo de sintomas costuma durar cerca de 1 mês.

Porém, a complicação mais comum é a neuralgia pós-herpética, dor que continua a ser sentida mesmo após a cura das lesões na pele. Tal dor é intensa e pode persistir por meses e até anos.
2. Quem pode contrair?
Qualquer pessoa que teve catapora pode desenvolver o herpes zoster. O vírus varicela-zóster permanece "adormecido" no sistema nervoso. A doença surge quando o vírus é reativado. Isso ocorre devido ao declínio da imunidade, o que é comum com o envelhecimento, especialmente a partir de 50 anos.

Os riscos também são mais elevados em pessoas imunocomprometidas, a exemplo das que vivem com HIV/Aids, transplantadas, pacientes com câncer e em uso de drogas imunossupressoras.

O Centro de Controle e Prevenção de Doença dos Estados Unidos (CDC) estima que 1 em cada 3 pessoas terá herpes zoster em algum momento da vida.
3. Quais os sinais?
Os primeiros sinais incluem alterações na sensibilidade da pele, coceira e sensação de pinicar ou esquentar. Depois de 12 a 18 horas, começam a aparecer as vesículas, que podem ou não ser acompanhadas por febre ou dor. As lesões, em geral, aparecem em um único lado do corpo e em uma área delimitada.
4. Como prevenir a transmissão?
• Tomar a vacina contra herpes zoster;
• Higienizar as mãos após tocar nas lesões;
• Desinfetar os objetos que podem ter sido contaminados por secreções respiratórias.
5. Posso contrair herpes zóster de uma pessoa infectada?
Não. O herpes zoster não pode ser transmitido de uma pessoa para outra. Uma pessoa com o zoster pode transmitir o vírus varicela-zoster para pessoas que não tiveram catapora ou que não foram vacinadas contra a catapora. Neste caso, se essas pessoas forem infectadas pelo vírus, elas desenvolverão catapora. Após essa infecção inicial, o vírus permanecerá adormecido no organismo. O herpes zóster é resultado da reativação do vírus, que pode ocorrer meses ou anos após a infecção inicial.

Como o vírus é transmitido pelo contato direto com o líquido liberado pelas lesões ativas do zoster, é recomendado evitar o contato direto com as pessoas suscetíveis até as lesões secarem. O zoster é menos contagioso que a catapora e a chance de transmissão do vírus é menor se a lesão do zoster estiver coberta.
6. Quais as vacinas disponíveis no Brasil?
Até meados de 2022, a única vacina disponível para prevenir o herpes zoster no Brasil era a Zostavax® (Merck), de vírus vivos atenuados, administrada em dose única e licenciada a partir de 50 anos.

Em Junho de 2022 chegou a Shingrix® (GSK), vacina inativada, administrada em duas doses, indicada para adultos com 50 anos ou mais, e pessoas com imunocomprometimento a partir de 18 anos.

A eficácia da Shingrix® é superior a 90% na prevenção do herpes zoster.


A Shingrix® é utilizada nos Estados Unidos, tendo sido aprovada em 2017. A vacina também é aprovada na União Européia, Reino Unido, Canadá, Japão, China, Austrália, Nova Zelândia e Singapura.
7. Quem deve tomar a vacina Shingrix®?
• Adultos com 50 anos ou mais;
• Adultos imunocomprometidos com 18 anos ou mais.
8. Qual o esquema de doses da Shingrix®?
Duas doses com intervalo de 2 meses.
Caso seja necessário alterar o esquema padrão, pode ser adotado um intervalo de 2 até 6 meses.
9. Tive herpes zoster. Posso tomar a Shingrix®?
Sim. A vacina é indicada mesmo para quem que já teve a doença.
Nesse caso, deve-se aguardar 6 meses entre o quadro agudo e a aplicação da vacina.
10. Já tomei a vacina do herpes zoster Zostavax®. Posso realizar a Shingrix®?
Sim. Nesse caso, deve-se respeitar um intervalo mínimo de 2 meses.
11. Quais são as reações adversas da Shingrix®?
As reações mais comuns são dor, inchaço e vermelhidão no local da injeção.
Cansaço, calafrios, febre e dores musculares podem ocorrer e se resolvem com analgésicos comuns. A maioria das reações é de intensidade leve a moderada e transitória (2 a 3 dias).
21 97047-7121