Adolescentes 

Quais vacinas tomar? 

A adolescência é marcada por uma série de mudanças: de comportamento, interesses e autonomia. Todo esse amadurecimento deve ser levado também para a saúde. É preciso aprender a cuidar de si, o que inclui manter a vacinação em dia para se proteger de vírus e bactérias.

Por que devo me vacinar?
Todas as vacinas protegem de doenças que podem levar à hospitalização, deixar sequelas (danos físicos) ou causar a morte. Até mesmo a catapora, que na infância costuma ser mais leve, pode provocar complicações, inclusive em adolescentes e adultos.
Boa parte das doenças que podem ser evitadas por vacinas são transmitidas de uma pessoa para outra. Muitas vezes, quem passa adiante os vírus ou bactérias sequer sabe que foi infectado.
Isso acontece com as meningites causadas por bactérias, que matam um a cada cinco doentes, às vezes em menos de 24 horas. As principais vítimas são crianças de até 5 anos, mas os adolescentes também adoecem e são os maiores transmissores, muitas vezes sem ter nenhum sintoma. Por isso, os adolescentes devem realizar a vacina Meningocócica ACWY.
Ao se vacinar, além de se proteger, você deixa de ser um potencial transmissor e ajuda a reduzir a circulação de vírus e bactérias no meio ambiente.


O que acontece se eu não me vacinar?
Você coloca a sua vida e a de outras pessoas em risco.
Se diminuir o número de pessoas vacinadas, existe o risco de retorno das doenças que já foram eliminadas e de aumento de casos das que estão sob controle. Isso já aconteceu com o sarampo. Pouco tempo depois de ser eliminado das Américas, o contato de pessoas infectadas de outros países com brasileiros não vacinados causou surtos e trouxe o vírus de volta ao nosso dia a dia.
Não se vacinar é a receita perfeita para surtos e epidemias.


Quais vacinas devo tomar?
Depende das vacinas realizadas na infância. Se não completou o esquema de vacinação, você pode continuar de onde está. Não é necessário recomeçar da primeira dose.
Algumas vacinas chegaram no Brasil nos últimos anos e adolescentes não tomaram quando eram crianças. A vacina Meningocócica ACWY chegou em 2011 e a Meningocócica B em 2015.
Portanto, é importante atualizar a vacinação. Converse com seu médico.

Idade Vacina Esquema de doses
A partir de
9 anos
HPV Indicada para meninos e meninas.
9 a 14 anos: 2 doses
15 anos ou mais: 3 doses
9 e 10 anos Tríplice Bacteriana
(dTpa)
Para quem está com esquema de vacinação completo: reforço, preferencialmente com dTpa, 10 anos após a última.
Para quem não foi vacinado ou não tem certeza: uma dose de dTpa, seguida por duas doses de dT. Reforços, preferencialmente com dTpa, a cada 10 anos.
Para quem está com esquema de vacinação incompleto: uma dose da dTpa seguida de uma ou duas doses da dT (dependendo de quantas faltem para completar três). Reforços, preferencialmente com dTpa, a cada 10 anos.
11 anos
Meningocócica
ACWY
Para vacinados na infância: reforço aos 11 anos ou cinco anos após a última dose.
Para não vacinados: duas doses com intervalo de 5 anos.
Todos Influenza (gripe) Uma dose anual
Para os não vacinados na infância Meningocócica B Duas doses com intervalo de 1 a 2 meses. A vacina chegou ao Brasil em 2015. Alguns adolescentes não tomaram quando eram crianças.
Meningocócica
ACWY
Duas doses com intervalo de 5 anos. A vacina chegou ao Brasil em 2011. Alguns adolescentes não tomaram quando eram crianças.
Febre Amarela Para quem se vacinou depois dos 5 anos de idade: é considerado vacinado.
Para quem se vacinou antes dos 5 anos de idade: uma dose de reforço.
Para quem não se vacinou ou não tem certeza: uma dose.
21 97047-7121