Vacinação da gestante

As vacinas do Calendário da Gestante são essenciais para prevenir problemas graves com a saúde da mãe e do bebê. AS VACINAS RECOMENDADAS NO CALENDÁRIO DA GESTANTE SÃO SEGURAS E EFICAZES PARA MÃE E SEU BEBÊ. Nem toda a vacina pode ser aplicada durante a gestação. Mas fique tranquila: aquelas recomendadas para gestantes são comprovadamente seguras. A vacinação de gestantes é considerada prioritária pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pois beneficia a mãe e o bebê, particularmente os menores de 6 meses de idade.

Com a vacinação, os anticorpos (agentes de defesa) da mãe são transferidos para ele através da placenta durante a gestação e, após o nascimento, pelo leite materno. Os anticorpos maternos são muito importantes para o bebê nos primeiros 12 meses de vida, pois os protegerão até que ele possa ser vacinado e desenvolver suas próprias defesas. Tal proteção, de curta duração, é fundamental no início da vida, enquanto o sistema imunológico da criança ainda “aprende” a lidar com as ameaças externas. Aproximadamente 11% dos nascidos no Brasil são prematuros, grupo extremamente suscetível a infecções, em especial às respiratórias. Vacinar a gestante aumenta o peso do bebê, reduz a prematuridade e os riscos para os que nascem antes de completar 40 semanas.

As infecções, quando ocorrem durante a gravidez, trazem o risco de hospitalização e/ou a necessidade do uso de medicamentos que podem ser contraindicados nesse período. Além disso, são capazes de prejudicar também o bebê, provocando mal formação congênitas e danos ao curso da gestação. A vacinação pode prevenir algumas dessas infecções.

Vacinas recomendas para gestantes:

HEPATITE B:
O QUE É?: A vacinação protege do vírus da hepatite B, causa de inflamação no fígado que pode cronificar e, nesse caso, provocar cirrose e câncer.

ESQUEMA DE DOSES: Se não foi vacinada antes de engravidar (ou se não completou todo o esquema), a gestante precisa receber a vacina hepatite B o mais cedo possível. No total, são três doses, com intervalo de um mês entre a primeira e a segunda, e de seis meses entre a primeira e a terceira. A vacina não contém vírus vivo, portanto não causa doença.

dTpa (Triplice Bacteriana Acelular)
O QUE É?: Previne contra difteria, tétano e coqueluche.

ESQUEMA DE DOSES: Uma dose de dTpa a partir da 20ª semana de gestação, o mais precocemente possível. Deve ser repetida a cada gravidez. A recomendação do Ministério da Saúde é a de que a gestante não adequadamente vacinada contra o tétano e a difteria receba duas doses da vacina dT e mais uma dose da vacina dTpa, com o objetivo de possibilitar a transferência de anticorpos contra a coqueluche para o bebê. No entanto, se ela não se vacinou, deve se imunizar no pós-parto, o mais cedo possível, para evitar transmitir a infecção. A vacina não contém bactérias vivas, portanto não causa doença.

GRIPE:
O QUE É?: Protege contra os principais tipos de vírus influenza, que provocam a gripe. A vacina não contém vírus vivos, portanto não causa doença.

ESQUEMA DE DOSES: Uma dose anual, durante qualquer fase da gestação e a cada gestação, o mais cedo possível, inclusive no primeiro trimestre de gravidez.

Em situações específicas, as vacinas Hepatite A, Hepatite A e B, Pneumocócicas, Meningocócica conjugada ACWY, Meningocócica B e Febre Amarela podem ser recomendadas.

Quando a gestante apresenta determinadas doenças crônicas, como doença cardíaca ou pulmonar, diabetes, entre outras, ou quando ela está em áreas de risco para a infecção, durante surtos ou não, algumas vacinas adicionais podem ser prescritas pelo médico.

21 97047-7121